Os 14 NÃOS de Alberto Cavalcanti (1948)

Obs.: não conseguimos achar ao certo a fonte original deste receituário que o mestre Alberto Cavalcanti sugeriu a um grupo de jovens realizadores dinamarqueses.

OS 14 NÃO:

  1. NÃO generalize; faça um filme sobre uma carta, não sobre os Correios.
  2. NÃO fuja dos três elementos: o social, o poético, o técnico.
  3. NÃO negligencie o argumento; quando estiver pronto, o filme está feito.
  4. NÃO confie no comentário: irrita; comentário engraçado irrita mais; são imagens e sons que contam a história.
  5. NÃO se esqueça de que cada tomada é parte de um todo; a mais bela sequência fora do lugar torna-se banal.
  6. NÃO invente ângulos gratuitos de câmera; eles destroem a emoção.
  7. NÃO abuse da montagem rápida; pode ser tão monótona quanto a arrastada.
  8. NÃO abuse da música; ou a platéia deixa de ouvi-la.
  9. NÃO abuse de efeitos sonoros; som complementar é a melhor banda.
  10. NÃO abuse de efeitos óticos; fusões e fades são só a pontuação do filme.
  11. NÃO abuse dos close-ups; guarde-os para o climax.
  12. NÃO tema as relações; seres humanos são belos como outros animais.
  13. NÃO seja confuso; conte a história clara e simplesmente.
  14. NÃO perca a oportunidade de experimentar; sem experiência o documentário não existe.

Dinamarca, 1948.

Alberto Cavalcanti